sexta-feira, fevereiro 10, 2006

A Gruta do Carvão, o maior túnel lávico de S. Miguel

Depois de oito anos à espera, a Gruta do Carvão vai abrir ao público. Para a Associação Amigos dos Açores o processo poderia ter sido mais célere, não fosse a falta de vontade.


Aspecto do túnel lávico que constitui a Gruta do Carvão


Decorria o ano de 1995 quando, num encontro de museus, realizado em Ponta Delgada, a Associação Amigos dos Açores apresentou um projecto que visava a abertura de dois troços da Gruta do Carvão (Carvão e Paim) ao público em geral. Assente no pressuposto de que tal constituiria uma mais-valia para a cidade de Ponta Delgada e para a própria ilha.

Desde então, muita tinta correu, os anos foram passando e o processo foi andando a passo de caracol. A reportagem do EXPRESSO DAS NOVE falou com um dos membros dos Amigos dos Açores, o qual adiantou que "o facto de ter levado tanto tempo para que a gruta tenha sido classificada como monumento natural regional, penso, ficou a dever-se a uma questão de vontade. A actual secretária Regional do Ambiente e do Mar, Ana Paula Marques, demonstrou uma enorme vontade em avançar com este processo e fez, em seis meses, o que não tinha sido feito em oito anos."

A Gruta do Carvão é uma valia que se divide em três componentes: científica, didáctica e turística. A Associação Amigos dos Açores quer, e tudo têm feito para que a Gruta do Carvão possa ser aproveitada nestas três componentes.

Uma das mais-valias desta gruta, mas que ao mesmo tempo se traduz num handicap, é o facto de estar localizada dentro da cidade. A verdade é que se, por um lado, isto é positivo, porque está muito próxima de tudo; por outro, faz com que esteja sujeita a uma grande pressão urbanística.

Texto integral (de Pedro Ferreira) do
Expresso das Nove: AQUI

Texto em PDF dos
Amigos dos Açores sobre a Gruta: AQUI

3 Comments:

At fevereiro 12, 2006 9:59 da manhã, Blogger Jardineira aprendiz said...

Parece um lugar muito interessante, não sabia que existia uma coisa deste género nos Açores, realmente deve valer a pena visitar

 
At fevereiro 13, 2006 10:59 da manhã, Blogger jardineira said...

E é mais uma razão para colocar os Açores na rota do turismo cultural/natural.

 
At fevereiro 13, 2006 5:14 da tarde, Blogger Troilite said...

Cara jardineira aprendiz,

para além desta gruta são conhecidas cerca de 200 cavidades naturais nos Açores, correspondendo a muitas dezenas de quilómetros de caminhos subterrâneos, onde se escondem segredos e estranhas formas de vida. Estas cavidades são de diferentes tipos: grutas e algares vulcânicos, fendas e grutas de erosão, ocorrendo, por vezes, a combinação de formas.

O número mais significativo de cavidades esta distribuído pelas ilhas Pico (81), Terceira (66), Graciosa (11), S. Miguel (17) e São Jorge (16), embora sejam conhecidas estas estruturas subterrâneas nas restantes ilhas.

É na ilha do Pico que se pode encontrar o maior número de espécie de insectos cavernícolas, autóctones, conhecidas nos Açores. Os maiores túneis lávicos dos Açores são a Gruta das Torres na ilha do Pico e a Gruta dos Balcões na ilha Terceira com 5150 m e 4421 m respectivamente. O Algar do Morro Pelado e as Bocas do Fogo, na ilha de S. Jorge, com 140 m e 120 m, respectivamente, são os algares que apresentam maiores profundidades.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home